Skip to main content

História do Rotary

Rotary na Espanha supera desafios

Depois de estabelecer com sucesso sua presença na Grã-Bretanha e Irlanda, o Rotary expandiu seu alcance para a Europa continental, com a fundação de um clube em Madri, Espanha, no primeiro dia do ano de 1921.

Para dar início ao clube, a Secretaria do Rotary havia contatado rotarianos em Havana, Cuba, para que recomendassem alguém para organizá-lo na Espanha. Eles sugeriram Angel Cuesta, um magnata de charutos originário da Espanha, que também havia ajudado a organizar clubes em Cuba. Morando em Tampa, nos EUA, ele foi designado como representante especial em 1920. Cuesta viajou para a Espanha e, trabalhando com Ely Palmer, cônsul americano na capital espanhola, liderou uma reunião organizacional em outubro daquele ano.

Com tantos associados potenciais altamente qualificados em Madri, o grupo organizador queria fazer uma expansão rápida e pediu à Secretaria que o isentasse da norma de crescimento lento que os países e regiões anteriores adotaram. Mas, para alcançar todo o potencial da região, a Secretaria achou que uma abordagem de crescimento mais moderada fosse melhor.

Além de Madri

Cuesta acreditava que, uma vez que o clube de Madri estivesse bem estabelecido e o conceito de serviços rotários se tornasse mais conhecido, seria fácil fazer o mesmo em Barcelona. O clube de lá foi fundado em abril de 1922. O clube de Zaragoza seguiu o mesmo caminho, em dezembro de 1925, e depois o clube de San Sebastián, em fevereiro de 1926.

O interesse pelo Rotary na Espanha continuou a crescer. Os Rotary Clubs do país realizaram sua primeira conferência em Barcelona, em 1928. No final da década de 20, o clube da cidade promoveu a compreensão internacional ao sediar seu primeiro Intercâmbio de Jovens, atividade que estava surgindo em todo o mundo rotário na época e continua até hoje. Os associados de Barcelona hospedaram filhos de rotarianos de Londres durante uma semana na região da Catalunha, onde eles conheceram a indústria local, as atividades culturais e a vida das famílias espanholas típicas.

Em 1929-30, o Conselho Diretor do Rotary International teve seu primeiro membro espanhol. Em 1935-36, mais um.

O início da guerra civil espanhola, em 1936, e a ascensão de Francisco Franco ao poder interromperam a expansão do Rotary no país. O regime de Franco perseguiu os supostos "inimigos do Estado", e uma retórica contra o Rotary foi difundida. Em 1936, o Rotary foi banido. Como os clubes não podiam funcionar, os 28 clubes da Espanha tiveram sua filiação ao Rotary oficialmente cancelada em 1940.

Rotary ressurge na Espanha

Com a morte de Franco, em 1975, e um retorno à democracia no final dos anos 70, os Rotary Clubs começaram a reaparecer em toda a Espanha, começando em Madri.

Em 1976, um grupo da cidade se dedicou a retomar o Rotary e começou a se reunir de forma não oficial como Rotary Club. Na época, era necessário trabalhar com o governo espanhol antes de se filiar ao Rotary International. Em maio daquele ano, o presidente do RI, Ernesto Imbassahy de Mello, e o vice-presidente, Bernardo Guzmán, viajaram para a Espanha. Junto com Jaime Enseñat, presidente do recém-formado clube de Madri, e outros rotarianos espanhóis, eles tiveram a honra de serem recebidos pelo rei Juan Carlos de Borbón.

No ano seguinte, Guzmán serviu como representante especial do Rotary para organizar o clube de Madri. O clube foi oficialmente fundado em 6 de junho de 1977, mas, em consideração ao motivo de seu encerramento, foi-lhe concedida posteriormente a data de fundação retroativa de 1921. O Rotary celebrou seu retorno com a assinatura e entrega do certificado de fundação na Convenção Internacional de 1977.

Em todo o continente

Enquanto o Rotary crescia na Espanha pré-guerra, os associados também trabalhavam com os líderes do Rotary International para fundar clubes em outros lugares da Europa.

Em abril de 1920, o rotariano E.J. Felt, de Tacoma, EUA, foi a Paris, França, para preparar os alicerces de um clube forte. Ele identificou associados potenciais com a ajuda de J.E. Lloyd Barnes, associado do Rotary Club de Liverpool, Inglaterra, e presidente da Associação Britânica de Rotary Clubs (agora RIBI). Após a morte de Felt, o Rotary designou John Bain Taylor, de Londres, para ajudar os líderes empresariais de Paris a concluírem a organização do clube. O Rotary Club de Paris foi fundado em 1º de abril de 1921.

Veja abaixo a lista de outros clubes pioneiros da Europa, com suas respectivas datas de fundação:

  • København, Dinamarca - 3 de agosto de 1922
  • Oostende, Bélgica - 29 de agosto de 1923
  • Milano, Itália - 19 de dezembro de 1923
  • Zürich, Suíça - 23 de maio de 1924
  • Praha, República Tcheca - 19 de outubro de 1925
  • Wien, Áustria - 19 de outubro de 1925
  • Lisboa, Portugal - 23 de janeiro de 1926
  • Hamburg, Alemanha - 8 de outubro de 1927

A Segunda Guerra Mundial forçou muitos clubes na Europa a fecharem. Assim como os clubes espanhóis, eles voltaram a operar, com muito orgulho, após a guerra.

  1. Certificado autorizando Angel Cuesta, residente de Tampa, EUA, a organizar um Rotary Club em Madri, Espanha.

  2. Reunião organizacional do Rotary Club de Toledo, Espanha, da qual participaram associados de clubes em Madri, Alicante, Aranjuez e Zaragosa, em 1932.

  3. Reunião do Rotary Club de Lyon, França, que foi fundado em outubro de 1923. O fundador Etienne Fougère está no centro da primeira fileira, com os braços cruzados. A reunião contou com a presença de associados de Rotary Clubs de Barcelona e Paris.

  4. Associados do Rotary Club de Bilbao, Espanha, e seus cônjuges em 1932.

Depois de estabelecer com sucesso sua presença na Grã-Bretanha e Irlanda, o Rotary expandiu seu alcance para a Europa continental, com a fundação de um clube em Madri, Espanha, no primeiro dia do ano de 1921.