Ministério da Saúde e Rotary reforçam compromisso em erradicar a poliomielite no mundo

11-Nov-2013

News Release

Contato: Gabriela Simionato Klein, + 1 847-866-3239, Gabriela.Klein@rotary.org


Brasil foi um dos primeiros países a erradicar a doença com estratégias de vacinação e é referência na eliminação do vírus no resto do mundo.

EVANSTON, Ill., EUA (11 de Novembro, 2013) — O compromisso do Ministério da Saúde e do Rotary em contribuir com a meta de erradicação da poliomielite no mundo será reforçado na próxima terça-feira, 12 de novembro, com a assinatura de uma declaração durante o "Simpósio sobre as Estratégias para atingir a Erradicação da Poliomielite no Mundo", em São Paulo (SP). O documento destaca a importância do apoio técnico e do intercâmbio de conhecimentos com países que ainda registram casos da doença.

Essa declaração reitera o pacto assumido pelo Brasil e por outros membros da Organização Mundial da Saúde (OMS) na Assembleia Mundial da Saúde, realizada em maio deste ano, quando adotaram o Plano Estratégico para Erradicação da Pólio, que tem como objetivo erradicar a doença no mundo até o final de 2018.

O simpósio é uma iniciativa do Rotary, com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS), UNICEF, Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA/CDC, Fundação Bill e Melinda Gates e do Ministério da Saúde. Entre os participantes estão 50 representantes das principais sociedades científicas do país.

"O Rotary está envolvido desde o inicio do processo oferecendo apoio aos países que ainda registram casos de poliomielite. A conquista da erradicação no Brasil é um exemplo para outros lugares do mundo. Por isso, a assinatura da declaração reforça o compromisso do nosso país em contribuir e trocar experiências para alcançar a erradicação da pólio até o fim de 2018," destaca Cláudio Maierovitch, diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde.

Carol Pandak, diretora do programa de erradicação do Rotary Internacional, ressalta a importância deste compromisso: "A transmissão contínua de uma doença terrível e deformadora ao segmento mais vulnerável da população: crianças menores de 5 anos, já faz deste trabalho um assunto de extrema importância. Mas se falharmos, como sociedade, perderemos também um investimento global que agora totaliza mais de US$10 bilhões — incluindo US$1,2 bilhão em doações de rotarianos. Isso poderia fazer com que 200.000 crianças fossem vitimadas anualmente dentro de uma década, e gerar a reintrodução da poliomielite em países já livres da doença".

ERRADICAÇÃO — O Brasil foi um dos primeiros países a erradicar a poliomielite com estratégias de vacinação. A primeira campanha nacional foi realizada em 1980. Até a década de 1970, registravam-se cerca de dois mil casos da doença por ano no Brasil. O último caso brasileiro aconteceu em 1989, na Paraíba. Desde 1994, o país mantém o certificado emitido pela OMS de erradicação da doença.

Anualmente, o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite, em parceria com estados e municípios, por intermédio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). Apesar de o Brasil não ter mais registro de casos, é importante manter campanhas anuais, pois o poliovírus, causador da enfermidade, pode ser reintroduzido no país já que ainda existe circulação no mundo.

PREVENÇÃO — O Brasil é um dos únicos países da América Latina – ao lado da Argentina e Uruguai – que já iniciou a substituição da vacina contra pólio, da forma oral para a injetável. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que a nova forma de imunização seja utilizada de forma exclusiva quando a doença for erradicada em todo o mundo.

A diferença entre as duas vacinas é que a oral é produzida com vírus vivos atenuados e a injetada com vírus inativados. Com a mudança, o pequeno risco de eventos raros, como casos de paralisia associada à vacina, deixa de existir. A vacina é extremamente segura e não há contraindicações, sendo raríssimas as reações associadas à administração.

A troca está sendo introduzida de forma gradual, desde agosto de 2012, no Sistema Único de Saúde (SUS). Até que a doença seja erradicada em todo o território mundial, a utilização da vacina injetável (VIP) acontecerá em esquema combinado com a oral (VOP). Nas duas primeiras doses, aos dois e quatro meses de idade, a criança recebe a VIP. Na terceira dose, aos seis meses, e no reforço, aos quinze meses de idade, recebe a VOP.

"Vale ressaltar que não existe tratamento para a poliomielite. A prevenção é possível apenas pela vacina, que protege contra os três sorotipos do poliovírus. A eficácia da imunização é em torno de 90% a 95%. Ela é recomendada mesmo para as crianças que estejam com tosse, gripe, coriza, rinite ou diarreia", esclarece Maierovitch.

SOBRE A DOENÇA — A poliomielite é uma doença viral, causada por poliovírus e subdivide-se em três sorotipos (1, 2 e 3). É altamente contagiosa, e afeta principalmente crianças menores de cinco anos de idade. O vírus é transmitido através de alimentos e água contaminados e se multiplica no intestino, podendo invadir o sistema nervoso. Muitas pessoas infectadas não apresentam sintomas da doença (febre, fadiga, cefaleia, vômitos, rigidez no pescoço e dores nos membros), mas excretam o vírus em suas fezes, portanto, podem transmitir a infecção para outras pessoas.

Falta de higiene e de saneamento na moradia, além da concentração de muitas crianças em um mesmo local, favorecem a transmissão. O período de incubação (tempo que demora entre o contágio e o desenvolvimento da doença) é geralmente de sete a 12 dias, podendo variar de dois a 30 dias. A transmissão também pode ocorrer durante o período de incubação.

SOBRE O ROTARY — O Rotary é uma rede de voluntários que dedicam seus talentos e tempo para tratar grandes necessidades humanitárias. O 1,2 milhão de associados dos Rotary Clubs estão em mais de 200 países e regiões geográficas. Eles trabalham para melhorar as condições de vida local e internacionalmente, desde ajuda a famílias em suas próprias comunidades até a erradicação de uma doença como a pólio. Para saber mais visite Rotary.

SERVIÇO

Simpósio sobre as Estratégias para atingir a Erradicação da Poliomielite no Mundo

Data: 12 de Novembro – terça-feira

Local: Hospital Sírio Libanês – São Paulo (SP)

Horário: 9h às 13h30

###