Água é vida: projeto hídrico faz a diferença em Gana

Craig Sorensen e Marty Hatala com os beneficiários do projeto hídrico no vilarejo de Adevukope.
Foto: Foto cedida por Craig Sorensen

Quando Marty Hatala, do Rotary Club de Boaz, no Alabama (EUA), viajou pela primeira vez para Gana, em 2010, ele viu como era difícil para os moradores encontrarem água limpa. 

De acordo com o Unicef, embora pelo menos 80% da população do país tenha acesso a fontes de água aprimoradas, cinco milhões de ganenses ainda usam fontes que não são seguras. Isso faz com que grande parte da população esteja suscetível a várias doenças. No mundo, uma em cada cinco mortes de crianças com menos de cinco anos são provocadas por doenças relacionadas à água. 

As experiências de Hatala em Gana acabaram levando a uma série de projetos entre os Rotary Clubs de Boaz e de Alabaster-Pelham, também do Alabama. Nas duas primeiras iniciativas, os rotarianos abriram poços em Aflao, uma cidade da região de Volta. Na terceira, eles uniram forças com dois outros clubes não apenas para proporcionar água limpa, mas também para reduzir significativamente o tempo e o esforço necessários para os moradores encontrarem e buscarem água. De acordo com as estatísticas mundiais da ONU, até 40 bilhões de horas por ano são gastas na busca de água, que geralmente é feita por mulheres e crianças. 

Com a ajuda do líder comunitário Emmanuel Fiagbedzi, Hatala diz que eles acabaram chegando a Afife, região cuja fonte de água poderia ser usada para abastecer outros locais. Os rotarianos instalaram um suporte para o encanamento em nove vilarejos e em lugares importantes para as comunidades, como um mercado, uma pousada, uma escola e uma fazenda.  

Craig Sorensen, presidente do clube de Alabaster-Pelham, aplicou seus conhecimentos em recursos hídricos e gestão residual, enquanto Hatala se reuniu com os líderes locais para mantê-los informados sobre o projeto. Com a colaboração da comunidade, cujos membros se ofereceram para fazer o trabalho de levar a tubulação aos seus vilarejos, o projeto conseguiu chegar a nove vilarejos em vez de seis, como planejado inicialmente. 

Embora a iniciativa tenha se encerrado em março, Sorensen diz que todos os clubes envolvidos estão planejando o quarto projeto e considerando fontes de água em outras regiões. O principal objetivo continua sendo melhorar a qualidade de vida do maior número de pessoas possível. 

"Foi muito gratificante fazer a diferença na vida dos moradores", relata Sorensen. "Este projeto e o fato de que agora eles têm água disponível em mais locais irá contribuir para outros aspectos, como saúde, educação e geração de renda. Isso vai mudar a vida das pessoas de verdade. Costumo dizer que causamos um impacto na vida de muitas gerações."

Faça uma busca por projetos hídricos no mundo
Veja outro projeto hídrico também realizado em Gana
Faça a sua doação ao Rotary

 

Rotary News

12-Aug-2014
RSS