A voz da erradicação da pólio na Nigéria

Sir Emeka Offor descreve-se como o filho de um policial, nascido na pequena cidade de Kafanchan, Nigéria. Apesar de ocupar o cargo de vice-presidente do Chrome Group, conglomerado multimilionário do setor petrolífero e de gás, e ser fundador da Sir Emeka Offor Foundation, organização que promove o desenvolvimento econômico de comunidades carentes da Nigéria, ele prefere deixar que seu trabalho e obras filantrópicas falem por ele, como sua recente doação de US$1 milhão ao Pólio Plus, fazendo com que se tornasse o maior doador da África. 

“Meu pai teve que fazer muitos sacrifícios”, diz Offor, associado do Rotary Club de Awka G.R.A. “Decidi que devo apoiar os mais desfavorecidos, como pessoas que não podem ter três refeições por dia ou que não possuem recursos para ir à escola.”

Os efeitos da poliomielite ainda são evidentes na comunidade de Offor: a Nigéria é um dos três países onde a pólio continua endêmica, e embora já tenha havido muito progresso, o trabalho de erradicação continua sendo um desafio.  

“Às vezes o progresso é lento, mas tenho esperança de que podemos inspirar todos os nigerianos a trabalhar juntos pela erradicação da pólio”, diz Offor.

Leia o artigo Por que a pólio? A história por trás da determinação do Rotary para acabar com esta terrível doença (em inglês) 

Adaptação de uma história da edição de janeiro de 2014 da revista The Rotarian

28-Jan-2014
RSS