Rotary e ONU congregam líderes para falar sobre questões importantes

O presidente Ron Burton do RI fala durante sessão de abertura do Dia do Rotary na ONU de 2013
Foto: Rotary International/Cindy Fandl
Carlos Enrique García González, embaixador de El Salvador nas Nações Unidas, fala sobre saúde materno-infantil durante painel de discussão sobre saúde.
Foto: Rotary International/Cindy Fandl
Jan Eliasson, secretário-geral-adjunto da ONU, fala sobre o trabalho do Rotary em questões importantes.
Foto: Rotary International/Cindy Fandl
O presidente eleito do RI, Gary Huang (à esquerda) conversa com o chair do Conselho de Curadores da Fundação Rotária, D.K. Lee.
Foto: Rotary International/Cindy Fandl
Fulano Librizzi tem só 10 anos de idade e já é DJ e empreendedor. Ele falou durante sessão para jovens.
Foto: Rotary International/Cindy Fandl
Dnyaneshwar M. Mulay, cônsul geral da Índia em Nova York, fala sobre desenvolvimento econômico e comunitário.
Foto: Rotary International/Cindy Fandl
Jovens durante sessão prática de integração de equipe.
Foto: Rotary International/Cindy Fandl

Diplomatas e oficiais das Nações Unidas estiveram reunidos com 1.300 rotarianos no dia 2 de novembro para discutir maneiras de engajar ativistas jovens, evitar doenças, promover a paz e resolver conflitos ao redor do mundo. O Dia do Rotary na ONU acontece anualmente no prédio da Organização das Nações Unidas em Nova York, e é um testemunho do forte vínculo entre as duas organizações.

O presidente Ron Burton do RI abriu o evento dizendo que o trabalho global dos rotarianos causa um impacto semelhante ao de várias iniciativas das Nações Unidas. "As nossas organizações querem a mesma coisa: um mundo melhor.”

Jan Eliasson, secretário-geral-adjunto da ONU, concorda com Ron Burton e agradece ao Rotary não apenas por seu belo trabalho na erradicação da pólio, como também por sua atuação em outras questões importantes, a exemplo da iniciativa em recursos hídricos e saneamento. "Nós precisamos de mais organizações como o Rotary trabalhando conosco."

Enfoque no social

Na reunião deste ano, especialistas falaram sobre inovações no trabalho com os jovens, paz e resolução de conflitos, prevenção de doenças, água potável e saúde materno-infantil.

Os casos recentes de paralisia infantil na Síria foram discutidos por um painel que enfatizou a importância da erradicação da pólio nos últimos três países endêmicos e a resposta a surtos ocorridos em países livres da poliomielite.

O chair do Conselho de Curadores da Fundação Rotária, DK Lee, expressou confiança em nossa capacidade de responder ao surto na Síria. “Nós já ouvimos que não somos capazes de resolver certos problemas, mas sabemos que isto não é verdade, pois já fomos vitoriosos várias vezes. Nós vamos interromper esta onda de surtos e vencer a guerra contra a paralisia infantil.”

Oradores na reunião de 2013: Peter Crowley, diretor da Polio Team, Unicef; Carlos Enrique García González, embaixador de El Salvador para as Nações Unidas; Dnyaneshwar M. Mulay, cônsul geral da Índia; Rob Raylman, diretor-executivo da Gift of Life International; Patricia Shafer, ex-bolsistas Rotary pela paz; Sharon Tennison, fundadora do Center for Citizen Initiatives; e Deepa Willingham, fundadora da PACE Universal.

Rotary News

11-Nov-2013
RSS