ESCOLA DE MÚSICA PARA CRIANÇAS ESPECIAIS

A instrutora Danuta Warzachowska (à esquerda) fala com seu estudante Marcin Miazgowski antes de um recital da Escola de Música para Crianças com Deficiência dedicada a Paul Harris, que aconteceu em maio de 2012 em Lublin, Polônia.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
Estudante tocando acordeão.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
A estudante Malgorzata Grzelak (ao centro) com sua mãe, Czeslawa Grzelak, durante o recital.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
A estudante cega Klaudia Kowlaczuk (à esquerda) segura a mão de sua irmã Kinga antes de se apresentar no recital.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
A instrutora Illona Spychalska ajuda Mateusz Kania, estudante cego de 7 anos de idade, depois de sua apresentação no recital.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
Marcin Miazgowski chega para sua aula de piano.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
A instrutora Danuta Warzachowska fala com Marcin Miazgowski (à direita) durante sua aula de piano.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
Julia Warzashowska, estudante de cinco anos que está perdendo a visão de um de seus olhos, aprende a posicionar suas mãos corretamente no teclado do piano.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
A instrutora Illona Spychalska ensina piano a Mateusz Kania, estudante cego de 7 anos, enquanto sua mãe, Joanna Kania, os observa.
Foto: Alyce Henson/Rotary International
Beata Kowlaczuk dança com sua filha cega, que adora música.
Foto: Alyce Henson/Rotary International

A música tem sido parte importante na vida dos alunos da Escola de Música para Crianças com Deficiência dedicada a Paul Harris em Lublin, Polônia. O estabelecimento, fundado por rotarianos, conta com 20 alunos que possuem vários tipos de deficiência, como Síndrome de Down, autismo e deficiências visuais. O Rotary Club de Lublin-Centrum-Maria Curie-Sklodowska financia a escola com a ajuda de Subsídios Equivalentes da Fundação Rotária e da Sociedade Musical Henryk Wieniawski, que abriga a escola.

Mateusz, filho de Mariusz e Joanna Kania, nasceu com uma deficiência visual. Seus pais procuraram maneiras de mantê-lo ativo e, quando descobriram que ele possuía uma aptidão musical, procuraram um professor e ficaram encantados com a escola de música.

"Uma escola como essa permite que crianças como Mateusz ampliem suas perspectivas, vejam o mundo de uma maneira diferente e conheçam outras pessoas", diz o pai do estudante. "Se não fosse por este projeto rotário, Lublin não teria um lugar para estas crianças desenvolverem suas habilidades."

Adaptada de uma história da edição de setembro de 2013 da revista The Rotarian

20-Feb-2014
RSS