Austrália se compromete a doar AU$80 milhões ao combate da pólio

O governo australiano fornecerá AU$80 milhões entre 2015 e 2018 ao plano estratégico 2013-18 de erradicação da pólio. A contribuição vem na esteira de outra de $50 milhões entre 2011 e 2014 à Iniciativa Global de Erradicação da Pólio.

Os rotarianos australianos têm sido muito eficientes em conseguir o apoio de seu país à erradicação da doença. A primeira ministra, Julia Gillard, e o ministro das relações exteriores, Bob Carr, reconhecem a liderança do Rotary International, Fundação Bill e Melinda Gates, Organização Mundial da Saúde e Unicef na cruzada contra a paralisia infantil.

“Foi o australiano Clem Renouf, quando presidiu o Rotary International em 1978-79, quem liderou a campanha de vacinação contra a pólio”, diz um press release do governo. “O pioneirismo do Rotary levou ao lançamento da Iniciativa Global de Erradicação da Pólio em 1988.”

O plano estratégico para acabar com a doença custará US$5,5 bilhões, dos quais $4 bilhões foram prometidos por governos e filantropos. Embora tenham sido somente 223 casos de pólio em 2012, a verba deste porte é necessária para evitar o ressurgimento da doença com força total, algo que se ocorrer começará a deixar mais de 200.000 crianças paralíticas por ano em uma década.

Além de ter contribuído mais de US$1,2 bilhão, uma das maiores funções do Rotary na cruzada contra a doença é a defesa de causa. A organização conseguiu mais de $9 bilhões de governos à iniciativa.

“Todo o trabalho que fazemos é para que o vírus da pólio fique relegado aos livros de história e jamais volte a afetar nenhuma criança”, diz Robert Scott, chair da Comissão Internacional Pólio Plus.”

Rotary News

RSS